Ginecologista em Taguatinga explica: o que pode ser a dor na relação sexual?

Ginecologista em Taguatinga explica: o que pode ser a dor na relação sexual?

Você sente dor durante a relação sexual? Saiba que o problema é mais comum do que se imagina, mas não deve ser aceito como normal. Muitas mulheres enfrentam esse desconforto em silêncio, prejudicando sua saúde física e emocional. Por isso, ginecologistas em Taguatinga apontam as principais causas dessa dor. E, sobretudo, a importância de buscar orientação.

Ginecologista em Taguatinga esclarece causas da dor na relação sexual

Antes de tudo, é preciso entender que a dispareunia, ou dor na relação sexual, não é algo que você deve aceitar como normal. Seja por uma infecção ou até ansiedade, o sexo doloroso é sinal de que algo não está bem, então, é preciso buscar ajuda. Afinal, essa deve ser uma experiência prazerosa para ambos, né?

De modo geral, as mulheres podem enfrentar esse desconforto em diferentes momentos, ou seja, antes, durante ou após o ato. E as causas variam desde uma simples falta de desejo até condições mais sérias como a endometriose. Veja:

Você pode ter menos libido

A diminuição da libido, ou seja, do desejo sexual, é uma das causas mais comuns de desconforto íntimo, pois afeta a lubrificação. Consequentemente, torna a penetração mais dolorosa. “Ah, mas eu amo meu parceiro, por que isso ocorre”? Por diferentes motivos, como:

- estresse

- medicamento

- problemas no relacionamento

O que fazer, então? Antes de tudo, consultar um ginecologista em Taguatinga para avaliar a real causa. Daí, se necessário, buscar apoio psicológico.

Infecções e condições médicas

Outras causas bastante comuns para a dor na relação sexual estão nas infecções, sabia? É o caso daquelas que aparecem no trato urinário ou mesmo por fungos e até doenças sexualmente transmissíveis. Além disso, algumas condições médicas, como a endometriose ou doenças inflamatórias pélvicas, também geram desconforto durante o sexo.

Vaginismo

O vaginismo é uma condição em que há contração involuntária dos músculos da vagina. Com isso, a penetração dolorosa é mais dolorosa ou mesmo impossível. Geralmente, tem causas psicológicas ou físicas, por exemplo:

- doenças do trato urinário

- medo de engravidar

- abuso sexual

Neste sentido, é muito importante ter orientação não apenas ginecológica, quanto psicológica para diagnosticar e tratar o vaginismo.

Alterações no útero podem causar dor na relação sexual

Existem algumas alterações no útero que causam dor não somente durante a relação, mas até depois. Por exemplo:

- prolapso uterino (quando o útero sai da posição normal)

- útero invertido

- adenomiose (aumento do útero)

- fibrose uterina

- cistos no ovário

Cada uma dessas condições causa sintomas específicos, então, o ideal é mesmo consultar o especialista em ginecologia em Taguatinga para ter o tratamento adequado.

Alergias

Você pode até nem imaginar, mas aquele lubrificante que você usa para facilitar a penetração pode, ao contrário, dificultar! Isso porque alguns produtos causam alergia e, daí, sintomas como:

- coceira

- inchaço

- vermelhidão

- feridas

O mesmo vale para outros produtos, como a pomada ginecológica ou sabonete íntimo. Sendo assim, diante de alguma reação alérgica, suspenda imediatamente o uso e consulte um ginecologista para tratamento adequado.

Alterações hormonais

Outra causa comum de dor na relação sexual, segundo ginecologista em Taguatinga, está no desequilíbrio hormonal, principalmente o estrogênio. Mas, por que? Em resumo, por reduzir a lubrificação vaginal. Isso é comum sobretudo na menopausa, pós-parto ou amamentação.

Mais uma vez, é importante agendar uma consulta com especialista para o diagnóstico correto e, se necessário, entrar com reposição hormonal.

Pós-parto

De modo geral, o período pós-parto pode ser desconfortável para a mulher, sobretudo pelas lesões na região íntima e o sangramento prolongado. Isso, obviamente, torna a relação sexual dolorosa. Neste sentido, o ideal é esperar cerca de três semanas após o parto antes de retomar a vida sexual.

É normal sentir dor na primeira vez?

Aqui, temos uma das principais dúvidas relacionadas ao sexo e que, a propósito, incomoda muitas meninas antes de ter sua primeira relação sexual. Como explicam ginecologistas em Taguatinga, a dor na primeira vez pode vir pelo rompimento do hímen, mas também:

- falta de lubrificação

- ansiedade

- dificuldade em relaxar os músculos da pelve

Ou mesmo alguns dos fatores que já citamos ao longo do artigo. O fato é que não se espera uma dor intensa, então, caso sinta um desconforto que até impede seguir com a relação, busque orientação médica.

O importante é, seja qual for o motivo, não tratar a dor na relação sexual como um tabu. Pelo contrário, ignorar esses sinais não só prejudica sua saúde, mas também sua conexão com o parceiro.

Então, se tem algum desconforto antes, durante ou após o sexo, agende seu atendimento com um de nossos especialistas em Taguatinga.


Agendamento Online
Clique para Ligar
Fale por WhatsApp