Como saber se é Dengue ou Covid?

Como saber se é Dengue ou Covid?

Um guia para te ajudar a diferenciar os sintomas e buscar o tratamento adequado


O Brasil começou 2024 com uma onda assustadora de casos de Dengue. Só para ilustrar, o Distrito Federal registrou mais de 120 mil casos confirmados e 78 óbitos, até março. No entanto, a Covid-19 ainda circula por aí e um dos problemas é a similaridade de sintomas das duas doenças. E aí, como saber se é Dengue ou Covid-19?

De fato, tanto a Dengue quanto a Covid-19 são doenças virais que, a depender da evolução, levam a quadros graves e até à morte. O fato de terem sintomas semelhantes causa confusão na pessoa paciente. Sendo assim, diferenciá-los é crucial para o tratamento correto e prevenir complicações.

Sintomas comuns entre as duas doenças

Como já pontuamos, um dos maiores entraves para o diagnóstico é que as duas doenças compartilham determinados sintomas. Por exemplo:

-  Dor de cabeça

-  Dores musculares

-  Febre alta

- Fadiga

- Perda de apetite

Entretanto, as diferenças já começam nos sinais, ainda que comuns. Na Dengue, por exemplo, a pessoa começa a senti-los de cinco a sete dias após a picada do mosquito transmissor, o Aedes Aegypti. Já na Covid-19, os sintomas surgem de dois a 14 dias após a exposição ao vírus SARS-CoV-2.

Um quadro do portal Tua Saúde ajuda a distinguir sinais de cada enfermidade. Veja:

Imagem: Tua Saúde (reprodução)

Sintomas típicos de cada doença

Embora existam similaridades, alguns sintomas são típicos de Dengue ou Covid-19. Geralmente, quando a pessoa apresenta:

- dores de articulações

- manchas vermelhas na pele

- problemas gastrointestinais

-  dor atrás dos olhos

Possivelmente, é Dengue. Por outro lado, a falta de ar indica evolução grave da Covid-19 e demanda atendimento médico urgente.

Posso ter Dengue e Covid ao mesmo tempo?

Sim e, acredite, isso é muito mais comum do que você imagina. Afinal, a incidência das duas infecções segue em alta, principalmente diante dos casos de Dengue em todo o país. Quando a pessoa tem ambas doenças, os sintomas intensificam, especialmente, mal estar e cansaço. Além disso, as chances de complicações são maiores.

Como saber se tenho Dengue ou Covid?

A melhor forma de identificar qualquer uma das infecções é por meio de avaliação médica e exames. Isso é feito por um clínico geral ou infectologista. O profissional, inicialmente, deve analisar os sintomas que o paciente apresenta, bem como proceder com exames físicos.

Ainda na consulta, questionar sobre a residência em regiões com surtos de Dengue ou contato com pessoas infectadas com Covid-19. A partir daí, confirma-se o diagnóstico com exames laboratoriais específicos.

Exames para a Dengue: exames de sangue para identificar o sorotipo (DENV-1, 2, 3 ou 4)

- Covid-19: teste rápido ou RT-PCR

Quando buscar ajuda médica?

De fato, ante os sinais de Dengue ou Covid-19, é fundamental procurar um clínico geral ou infectologista para o diagnóstico correto e, consequentemente, tratamento mais adequado. Sobretudo porque as duas doenças podem ter complicações.

Inicialmente, é importante observar sintomas que indicam evolução grave das duas doenças. Só para exemplificar, sangramentos na gengiva e nariz, bem como presença de sangue nas fezes e vômito são clássicos da dengue hemorrágica.

Ademais, assusta a evolução da Covid-19. Como acompanhamos por mais de dois anos (e contando!), os sintomas da doença podem variar de paciente para paciente, da mesma forma que a gravidade. Mas, só para exemplificar, há possibilidades de a infecção evoluir para parada respiratória, pneumonia e até falência múltipla dos órgãos.

Em suma, procure atendimento hospitalar imediatamente se apresentar febre persistente por mais de 48 horas, sangramentos nasais ou gengivais, presença de sangue em fezes, urina ou vômitos, ou se tiver dificuldades para respirar. Em caso de sintomas como agitação, confusão, tontura, desmaios ou convulsões, a ida ao hospital também é urgente.

Tratamento para as duas doenças

Identificou qualquer uma ou as duas doenças? Agora, é hora de tratar, sempre sob orientação médica! Mesmo porque há medicamentos altamente contra indicados em caso de dengue.

De modo geral, se apresentar sintomas de dengue ou COVID-19, é aconselhável repousar, ingerir no mínimo 2 litros de água diariamente, manter uma dieta equilibrada rica em proteínas e vitaminas, e usar analgésicos como paracetamol ou dipirona para aliviar febre e dores. Evite anti-inflamatórios e corticoides sem confirmação médica da infecção.

Após o diagnóstico de dengue, o tratamento recomendado inclui repouso, hidratação e medicamentos como paracetamol ou dipirona para os sintomas. Em situações graves, é necessária a hospitalização.

Já mediante a confirmação de COVID-19, o tratamento envolve isolamento domiciliar, repouso, hidratação e medicação para sintomas. Para casos graves, pode ser preciso hospitalização, medicamentos antivirais, anticorpos monoclonais ou ventilação mecânica.

Dengue ou Covid: dá para prevenir

Vamos ser sinceros: todo mundo já sabe, muito bem, como prevenir Dengue ou Covid, né? Mas, diante de tantos casos, vale a pena relembrar! Portanto, para prevenir a dengue:

- Utilize repelentes corporais.

- Elimine água parada para impedir a proliferação do mosquito Aedes aegypti.

- Vacine-se, sobretudo se fizer parte dos grupos de risco ou teve a doença antes.

A proteção contra a Covid-19, por sua vez, ainda envolve:

- Evitar contato próximo com pessoas infectadas.

Usar máscaras de proteção individual.

-  Lavar as mãos com frequência.

- Vacinar-se contra a COVID-19 para proteção adicional.

Então, agora, fica mais fácil identificar se tem dengue ou Covid-19. De qualquer forma, é muito importante buscar orientação e atendimento médicos diante de qualquer sintoma.

Na Clínica Vittá, você pode fazer isso sem sair de casa, apenas clicando aqui.


Compartilhar:
Agendamento Online
Clique para Ligar
Fale por WhatsApp